top of page
  • Foto do escritorNeepec

Lançamento da antologia "Toda pessoa é invenção"


O Núcleo de Estudos em Estéticas do Performático e Experiência Comunicacional (Neepec), coordenado pelos Profs. Carlos Mendonça e Juarez Guimarães Dias na FAFICH/UFMG, abre as comemorações de seus 10 anos de fundação com o lançamento do livro digital “Toda pessoa é invenção - Antologia viva LGBTQIAPN+ - Volume 1” no dia 29 de junho, quinta-feira, às 19h, no Auditório do Centro de Referência das Juventudes (Rua Guaicurus, 50 – Centro/ Praça da Estação, Belo Horizonte, MG), com entrada franca. O lançamento integra a programação da Jornada pela cidadania LGBTQIAPN” (Cellos/ MG) e contará com a disponibilização gratuita da obra via QRCode, apresentação dos realizadores e um sarau performativo com a presença de autoras e autores. O livro é resultado de projeto de extensão realizado pelo Neepec UFMG em parceria com o Centro de Referência LGBT da Prefeitura de Belo Horizonte com apoio da Pró-Reitoria de Extensão da UFMG.


O livro “Toda pessoa é invenção - Antologia viva LGBTQIAPN+ - Volume 1” reúne textos afetivos, autobiográficos e autoficcionais de 24 autoras e autores, produzidos nos encontros online de escrita criativa “Quem conta a sua história? 1ª edição”, realizados entre 2021 e 2022 e organizados pelo Prof. Juarez Guimarães Dias. A antologia, inédita, é composta por histórias reais de pessoas pertencentes à população LGBTQIAPN+, cujas textualidades fazem emergir sentidos da existência como poesia, como verbo, encarnadas em letras e imagens, sensações e trajetórias. Foi publicado pelo Selo Editorial PPGCOM UFMG, com capa de Heitor Fernandes e ilustrações de Paulo B. Vaz, com acesso gratuito pelo site www.seloppgcomufmg.com.br.


O primeiro volume apresenta autoras e autores de quatro Estados brasileiros (Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo e Mato Grosso do Sul), entre capitais e cidades do interior, com predominância para Belo Horizonte e Região Metropolitana. As pessoas autoras também compõem uma diversidade de identidades de gênero e sexualidades, cuja representatividade está estampada pela sigla que as une. O conjunto de 111 textos foi organizado nas seguintes seções:


Antologistas apresenta as/os autoras/es por meio da inscrição de seu nome próprio, data de nascimento, identidade de gênero e sexualidade, e município e Estado onde reside; em RG encontram-se textos autodescritivos que buscam responder quem sou e de que lugar falo; no Glossário estão as histórias dos nomes próprios; Espelho apresenta relatos autoficcionais de si na 3ª pessoa do discurso; o Quintais é o espaço para compartilhar do que mais se gostava de brincar na infância; a Galeria oferece um passeio textual e visual por objetos e suas histórias com os quais cada um/a se identifica; ao abrirmos o Baú serão encontradas cartas escritas paras as crianças que se foram um dia; as Cosmogonias buscam recriar, também de forma autoficcional, as origens, ancestralidades e transcestralidades; e, para finalizar, o Poemário apresenta a escrita coletiva do poema Eu somos, em que cada participante propôs um verso iniciado com “Eu sou”, promovendo um texto caleidoscópico e multifacetado sobre essas identidades.


Escritas afetivas e performativas de si contra a LGBTQIAPN+fobia


A população LGBTQIAPN+ tem recorrentemente sua existência apagada ou estigmatizada por narrativas elaboradas por terceiros, seja por meio dos meios de comunicação de massa, da atividade jornalística, da publicidade, das artes e da pesquisa acadêmica. Nesse sentido, para o Neepec, coordenado pelos professores Juarez Guimarães Dias e Carlos Mendonça, o projeto de extensão e a antologia resultante dele “propõem criar alternativas para se conduzir escritas próprias a essas [e nossas] existências, visando modos de reconhecimento e visibilidade social, como parte de ações afirmativas no campo dos Direitos Humanos”.


Segundo o texto de autoria do Centro de Referência LGBT na publicação, “Esse livro, os relatos, a poesia e as imagens apontam para uma urgência: o respeito à individualidade, a aceitação dos corpos, do abraço e do beijo que se apresenta ao olhar que condena e do gesto que aponta, afinal, o reconhecimento da alteridade, de poder manifestar o afeto, o amor e o bem-querer é um direito inalienável de todas as pessoas, não importando sua orientação sexual”. Para Cláudia Mayorga, Pró-Reitora de Extensão da UFMG, o projeto “é uma demonstração de como a extensão universitária pode colaborar com o fortalecimento de políticas públicas que tenham como motivação principal, a promoção e defesa da vida”, pois as escritas presentes no livro “produzem a visibilidade de experiências concretas de sujeitos de ‘carne e osso’, que diferente dos sujeitos abstratos e supostamente universais muitas vezes tomados e produzidos pela ciência como referências totais, são sujeitos com corações que pulsam e demandam por visibilidade, ou em outras palavras, pelo direito de existir”.


CURRÍCULOS


JUAREZ GUIMARÃES DIAS é professor, pesquisador e extensionista do Departamento de Comunicação Social e do Programa de Pós-graduação em Comunicação Social da UFMG, co-coordenador do Núcleo de Estudos em Estéticas do Performático e Experiência Comunicacional (Neepec). É escritor, dramaturgo, encenador e publicitário, doutor em Artes Cênicas (Unirio), com estágio na Universidade de Lisboa, mestre em Literatura (PUC-Minas) e bacharel em Publicidade e Propaganda (Uni-BH). Tem trabalhos artísticos reconhecidos como “A Obscena Senhora H”, “A Paixão de Tito”, “Marilyn Monroe.doc”, “Atrás dos olhos das meninas sérias”, além de publicações acadêmicas em revistas especializadas e os livros “Narrativas em cena: Aderbal Freire-Filho e João Brites” (Móbile Editoral/ Faperj, 2015) e “O fluxo metanarrativo de Hilda Hilst em Fluxo-floema” (Annablume, 2010).


NÚCLEO DE ESTUDOS EM ESTÉTICAS DO PERFORMÁTICO E EXPERIÊNCIA COMUNICACIONAL (NEEPEC/ UFMG), coordenado pelos Profs. Carlos Mendonça e Juarez Guimarães Dias, tem a performance como inspiração metodológica, investigando formas de comunicação que privilegiam a articulação entre o corpo, os textos visuais, sonoros e verbais. A experiência comunicacional que nos interessa irrompe na relação autopoiética existente entre as estéticas do performático e a vida ordinária; na percepção do corpo como lugar dos afetos, da intuição sensível; e na performance (em suas dimensões social, artística ou linguística) como arquivo, dispositivo de memória e, simultaneamente, como oportunidade de crítica, de inventividade e de transformação.


CENTRO DE REFERÊNCIA LGBT é um equipamento da Prefeitura de Belo Horizonte, vinculado à Diretoria de Políticas para a População LGBT da Subsecretaria de Direitos de Cidadania, e tem como objetivo contribuir para a defesa e promoção dos direitos humanos e cidadania da população LGBT, por meio de ações que visem ao enfrentamento da violência e discriminação por orientação sexual e identidade de gênero, no Município.


FICHA TÉCNICA

Coordenação: Prof. Juarez Guimarães Dias e Prof. Carlos Mendonça

Instituição parceira: Centro de Referência LGBT da Prefeitura de Belo Horizonte

Apoio: Pró-reitoria de Extensão da UFMG

Bolsistas - Ações afirmativas: Heitor Fernandes e João Sanches

Artistas colaboradores: Gabriel Castro Cavalcante e Marco Amaral

Capa: Heitor Fernandes

Ilustrações: Paulo B. Vaz

Editora: Fafich/ Selo Editorial PPGCOM/ UFMG (www.seloppgcomufmg.com.br)

Realização: Núcleo de Estudos em Estéticas do Performático e Experiência Comunicacional (Neepec/ UFMG) | www.neepec.com.br | Instagram @neepec.ufmg | E-mail neepec.ufmg@gmail.com

Centro de Referência LGBT da Prefeitura de Belo Horizonte (CRLGBT) | crlgbtbh@pbh.gov.br


SERVIÇO

Lançamento do livro digital “TODA PESSOA É INVENÇÃO - ANTOLOGIA VIVA LGBTQIAPN+ - VOLUME 1”, organizado por Juarez Guimarães Dias

29 de junho de 2023, quinta-feira, às 19h, entrada franca

Auditório do Centro de Referência das Juventudes (CRJ) - Rua Guaicurus, 50 – Centro/ Praça da Estação, Belo Horizonte


CONTATO PARA A IMPRENSA:

Juarez Guimarães Dias (NEEPEC/ UFMG)

(31) 98621-1404 | juarezgdias@gmail.com


37 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page