EVENTOS

SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE 

COMUNICAÇÃO E CULTURA VISUAL:

PERSPECTIVAS EM PESQUISA

 

16 e 17 de outubro de 2019

Auditório Baesse - Fafich/ UFMG

O II Seminário Internacional Comunicação e Cultura Visual: perspectivas em pesquisa parte da seguinte questão: como as mudanças próprias à cultura visual implicam transformações nas experiências comunicacionais e nos estudos das mesmas? A pergunta se configura como um problema de pesquisa dotado de múltiplas entradas analíticas. A relação exposta na questão mobiliza e inquieta pesquisadoras e pesquisadores da Linha Textualidades Midiáticas que mantêm interfaces investigativas com os estudos da cultura visual. Nesta edição, teremos como tema central a visualidade e suas relações constitutivas – a partir das experiências dos corpos com os textos audioverbovisuais.

 

O II Seminário Comunicação e Cultura Visual reúne então um pequeno conjunto de pesquisadores, com acessos diversos aos estudos da cultura visual, para um debate conjunto sobre modos para a reflexão crítica e produtiva sobre escolhas procedimentais e metodológicas. Um eixo norteador do debate é a articulação entre processos analógicos e digitais, de temporalidades, de estéticas, de materialidades e de dinâmicas comunicacionais distintas, na configuração e no estudo do entrelaçamento entre a comunicação e a cultura visual.

PROGRAMAÇÃO

16/10 (Quarta-feira)

 

14h - Abertura

14h30 - Mesa 1 - Cartografias das visualidades

A ideia de “cartografia” – um processo simultaneamente científico e artístico-, é, por muitas vezes, associada a procedimentos metodológicos de apreensão da cultura visual, a partir de diferentes matrizes teóricas, algumas delas bastante conhecidas. Para além de uma reflexão teórica sobre “cartografia”, a proposta da mesa é buscar apreender as implicações, possibilidades e limites que esse gesto metodológico enseja.

Apresentadores/debatedores Fernando Contreras (via videconferência)
Flávio Valle Fernanda Portugal (mediadora)

16h30 - Mesa 2 - Entre o digital e o que já fazemos: articulações

Termos como “convergência”, “inter” e “transmedialidade”, “rádio expandido”, “televisão expandida” buscam caracterizar os processos de diálogo e apropriação de formas, modos de narrar, características de produção e de consumo de diferentes produtos comunicacionais. Nesta mesa, perguntamos como se aproximar dessas formas em trânsito, como apreender essas articulações também elas móveis e muitas vezes circunstanciais.

Apresentadores/debatedores Juliana Gutmann Nuno Manna Geane Alzamora

Elton Antunes (mediador)

17/10 (Quinta-feira)

14h - Mesa 3 - Visualidades como problema: aproximações e percursos

Termo intimamente ligado à cultura visual, “visualidade” adquire implicações, tons e matizes teórico-metodológicos conforme é construída conceitualmente e associada a diferentes fenômenos comunicacionais. Nesta mesa, busca-se, então, refletir sobre esses múltiplos modos de afetação – empíricos/teóricos/metodológicos – próprios das visualidades.

Apresentadores/debatedores Bruno L/Phellipy Jácome Carlos M Paulo B

Carlos Alberto (mediador)

 

16h30 - Mesa 4 - Visualidades e engajamentos

Contendo uma dimensão pública, a visualidade é um campo de disputas políticas e também comunicacionais, uma vez que envolve a articulação entre formas semióticas e processos de apropriação desses modos textuais por diferentes agentes sociais. O engajamento então é simultaneamente político, estético e comunicacional. Como, porém, configurar e refletir sobre essa articulação? Apresentadores/debatedores

Rose Rocha Felipe Viero Jeder Janotti

Juarez Guimarães Dias (mediador)

Realização: Grupos Neepec e Tramas

ESCRITAS DE SI E DE CENA

 

19 a 21 de setembro de 2019 | teatro espanca!

 

O evento propõe reflexões e apresentações a partir de textualidades autobiográficas e autoficcionais e experiências comunicacionais. As escritas de si têm ocupado cada vez mais espaço na literatura, na comunicação digital e nas artes cênicas e performativas, em que aspectos da realidade e da experiência ganham potência pelo compartilhamento de narrativas em textualidades diversas. Assim, os indivíduos colocam-se simultaneamente como autores, narradores, personagens e produtores de sua própria vida, num contexto de novos regimes de identidade, visibilidade e publicidade de si.

 

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

Curadoria: Juarez Guimarães Dias, Denise Pedron e Carlos Mendonça

Realização: Neepec/ UFMG

Parceria: Teatro Universitário/ UFMG

Apoio: teatro espanca!

© 2019 NEEPEC/ UFMG